Gestão Participativa Educacional:

Uma nova visão para uma nova proposta

Tratar de gestão participativa nas organizações em geral ainda é algo verbalmente bonito e moderno que muitos dizem aplicar com facilidade, sem modesta ou moderação. E quando perguntamos, curiosamente, sobre a condução desta gestão, ouvimos características de uma gerência administrativa tradicional.

Não que isso seja inadequado ou criticado, mas é notório que os gerentes e diretores ainda não sabem diferenciar para desenvolver este modelo.

Do Luft encontramos as definições para Administração (ação ou efeito de administrar; Pessoal de administração, Direção;Ato de conferir, ministrar); Gerência (ação ou efeito de gerir, administrar) e Gestão (ação ou efeito de gerenciar, administrar, gerir) Nota-se porém que estas definições são variadas conforme vários autores e a utilização dos termos é bem variada pelos colaboradores, de acordo com a forma que herdou da instituição.

De acordo com o autor Dalton Valeriano (no livro Moderno Gerenciamento de Projetos, Editora Pearson, 2005) podemos encontramos os termos diferenciados por características pontuais como: o administrador trata dos problemas típicos das empresas, como os recursos financeiros, recursos patrimoniais e recursos (ou talentos) humanos. É a responsável pela criação de um ambiente favorável. Palavras correspondentes: administrar, administrador. O gerente é o responsável pelos níveis específicos da organização, como departamentos ou divisões (marketing, produção etc.) ou projetos. Palavras correspondentes: gerenciar, gerente. E o gestor, tem como maior função cuidar de níveis especializados tanto no que diz respeito à administração quanto ao gerenciamento. Por exemplo, em projetos, temos a gestão dos custos, gestão da qualidade, gestão dos riscos etc.

No contexto de administração escolar, temos a tradicional característica de processos relacionados às ações de planejamento, controle e avaliação escolar, a racionalização da utilização dos recursos operacionais desde os pessoal (administrativo e docentes), aos financeiro e materiais, etc

Já para se atingir os objetivos da organização, temos aí o papel do gestor, que deve mobilizar recursos e procedimentos envolvendo os aspectos administrativos acima relacionados.

Sendo assim, podemos dizer que a atividade administrativa ou gerencial é um dos atributos da gestão. Esta gestão se diferencia pela participação dos interessados, favorecendo o envolvimento de todos no funcionamento e tomada de decisões, sem tirar o foco dos objetivos institucionais e com ética, sendo leal ao valores inegociáveis.

A participação exclusiva como a expressão verbal, a presença e o engajamento não são suficientes para o gestor. Compartilhar as metas, indicadores, problemas e oportunidades entre professores, colaboradores, alunos e pais (dadas a sua devida proporção e adequação) proporciona a aproximação com esta comunidade escolar e sua colaboração.

Obviamente para que os objetivos sejam atingidos através desta gestão participativa é fundamental que não só o diretor, como seus liderados, tenham clareza deste papel desenvolvido democraticamente, bem como tenham claro quais os objetivos e anseios da instituição na qualidade de serviço prestado e seus resultados.

Assim a flexibilidade e humildade são algumas características relevantes ao gestor para que neste novo cenário consiga com maior observância diagnosticar problemas, buscar soluções adequadas ao cenário da instituição, planejar o futuro e transformar em ações, execução com qualidade e eficiência através dele e de todos os envolvidos.

Janiara de Lima Medeiros (Jani Medeiros)
Professora universitária
Facebook: www.facebook.com/cursosccpi#!/jani.medeiros
Lattes: http://lattes.cnpq.br/3544078470911638